Seguros.inf.br

Mercado

Aposta na disrupção agrada a todos

evento

17/10/2017

A avaliação das principais lideranças do mercado sobre o 20º Congresso Brasileiro dos Corretores foi que o balanço é extremamente positivo. O presidente da Fenacor, Armando Vergilio, por exemplo, disse, no último dia do Congresso, que os objetivos dos organizadores foram alcançados. “Deixamos a zona de conforto nesses tempos de disruptura”, comemorou Vergilio.

Segundo ele, os congressistas deixaram Goiânia “com várias provocações e desafios”. O presidente da Fenacor destacou ainda o grande público que participou, seja pessoalmente, como as cinco mil pessoas presentes no Congresso ou a distância. “O evento foi acompanhado por 19 mil pessoas nas redes sociais e 6,8 mil na internet”, lembrou.

Além disso, Vergilio ficou satisfeito com a grande participação dos corretores de seguros nas oficinas de trabalho desenvolvidas, ao longo do Congresso. Ele revelou que mais de 800 corretores participaram diariamente.

O presidente da Escola Nacional de Seguros, Robert Bittar, também ficou feliz com o resultado final do encontro. “Foi o Congresso mais provocativo da história dos nossos eventos”, acentuou Bittar, que também é vice-presidente da Fenacor.

Para ele, a resposta do público foi positiva diante do fato de toda a programação estar diretamente ligada ao tema central do Congresso, “o Setor de Seguros na Era Digital”.

Já o presidente do Sincor-GO, Henderson de Paula Rodrigues, que recepcionou colegas de todas as regiões do País, salientou que os organizadores foram corajosos e ousados ao abordar, como temática central do congresso, as transformações tecnológicas que atingem o mercado e tornam urgentes a plena inclusão da corretagem de seguros na era digital. “Esses são tempos de rápidas e necessárias transformações, de quebra de paradigmas. E no congresso demos aos corretores de seguros a oportunidade de romper barreiras e crescer em um ambiente, hoje, hiperconectado”, observou.

Por sua vez, o superintendente da Susep, Joaquim Mendanha, disse que fez questão de convocar praticamente toda a diretoria da autarquia para prestigiar o congresso e, dessa forma, demonstrar que “a interlocução com o mercado é nossa prioridade”.

Por fim, o presidente da CNSeg, Márcio Coriolano, apontou como o fato mais relevante do Congresso a oportunidade de se discutir os desafios que seguradores e corretores de seguros enfrentam no cenário atual. “Debatemos como transformar eventuais ameaças em oportunidades”, frisou.



Fonte: CQCS, via Fenacor




« Voltar

Ver todos

Seguros.inf.br © 2011 - 2017 - Sacla Comunicação Ltda - Todos os direitos reservados.