Seguros.inf.br

Notícias

Google e Microsoft apontam riscos emergentes

evento

27/09/2019

Com as tendências tecnológicas é possível mensurar os riscos para o setor de seguros de maneira mais aprimorada. A tecnologia também colabora com a maneira como empresas prestadoras de tecnologia enxergam o mercado segurador. Exemplo disso esteve presente na Insuretech Connect 2019, com uma palestra que contou com profissionais da Microsoft e da Google, que compartilharam suas visões sobre tendências e desafios para os seguros.
Atualmente, toda empresa de tecnologia de grande porte está envolvida com o setor de seguros. As seguradoras, aliás, são responsáveis por grande parte dos investimentos nessas empresas.

Os palestrantes comentaram que as empresas ajudam as seguradoras a compreenderem seus riscos e dar suporte para esse gerenciamento, como também identificar os riscos emergentes, armazenamento de dados na nuvem e tendências para o mercado. Para isso, um fator importante é a formação atuarial desses profissionais de tecnologia.
O gerenciamento de riscos de seguros é um processo que cresce cada vez mais nas empresas de tecnologia, com especialistas em riscos cibernéticos, compliance e continuidade de negócios, por exemplo.
Entre os maiores riscos enxergados pelos especialistas, foram destacados os cibernéticos, que já que boa parte dos riscos está se transformando por conta desses fatores. Por isso, é necessário estudar sobre como é possível criar produtos que ajudem os clientes diante dessa transformação cibernética.
Seguros para propriedades, tecnologias de dados, insurtechs, plataformas internas, sistemas de medição também são assuntos atuais em termos de tecnologia e seguros.

Desafios
Os obstáculos na relação tecnologia x seguros atualmente acontecem porque o setor de seguros ainda é vagaroso em termos de mudanças em comparação ao setor de tecnologia, o que gera desconexão entre as soluções que podem ser oferecidas. Outro problema é a segurança cibernética, já que ainda faltam profissionais qualificados nesse tema.
A falta de diversidade no setor de seguros foi outro obstáculo mencionado, já que produtos e serviços que poderiam ser gerados a partir da diversidade não existem, pois não há diferentes pontos de vista, experiências e perspectivas em seu desenvolvimento. Dessa maneira, é preciso mudar esse cenário para que a indústria como um todo possa evoluir.

Fonte: Revista Cobertura




« Voltar

Ver todas

Seguros.inf.br © 2011 - 2019 - Sacla Comunicação Ltda - Todos os direitos reservados.